Riachuelo digitaliza determinação de tributos com solução da Sovos

Logo Riachuelo
estudo de caso

Riachuelo

Varejista automatiza a determinação e atualização de tributos com a ferramenta Taxrules e inicia a transformação digital de sua área tributária, que será expandida às demais empresas do Grupo Guararapes.

Resumo

Desafios do Negócio

  • Uma das maiores varejistas do Brasil com mais de 300 lojas e 40 mil funcionários.

  • Complexo cenário tributário do país, no qual existem diferenças e particularidades na legislação nos âmbitos federal, estadual e municipal.

  • Antes realizava a parametrização de impostos e atualização das obrigações tributárias de forma manual.

  • Com a expansão das lojas e do portfólio  de  produtos,  tornou-se  praticamente  inviável  por  conta  da  quantidade  de  mudanças  que  ocorrem todos os dias na legislação fiscal do Brasil.

Solução

A solução escolhida pela varejista foi a ferramenta Taxrules oferecida pela Sovos, empresa global líder de softwares para o compliance fiscal das empresas.

Benefícios

  • Automatização dos  processos  de  cálculo  e  determinação  de  impostos e a atualização das mudanças legais em tempo real.

  • Cálculo automático e integrado ao seu ERP.

  • Validação tributária de Cenários e NF-e (entrada e saída).

  • Conformidade Fiscal e tributária.

  • Ganhos tanto do ponto de vista operacional  quanto  financeiro.

A Empresa

Riachuelo é uma rede de lojas de departamento brasileira pertecente ao Grupo Guararapes Confecções. É uma das maiores varejistas de moda do Brasil. São mais de 300 lojas, 40 mil funcionários – cerca de metade deles na região Nordeste do Brasil -, o maior parque fabril da América Latina.

O Desafio

A  Riachuelo,  que  conta  com  339  lojas  físicas  em  todo  Brasil,  tem  recorrido  à  tecnologia  visando  automatizar  o  acompanhamento  de  todas  as  mudanças  diárias  da  legislação  e  assim acelerar a transformação digital da sua operação. Para lidar com o complexo cenário tributário do país, no qual existem diferenças e particularidades na legislação nos âmbitos federal, estadual e municipal, a capilarização da venda se torna um desafio para as empresas. Isso porque, além de atenção às inúmeras mudanças legais nessas três esferas para evitar problemas com o Fisco, muitas empresas que atuam em diferentes estados somam a essa situação bilhares de notas fiscais emitidas todos os anos.

A Solução

A solução escolhida pela varejista foi a ferramenta Taxrules oferecida pela Sovos, empresa global líder de softwares para o compliance fiscal das empresas.

“Ao  implantar  o  Taxrules,  conseguimos  automatizar  os  processos  de  cálculo  e  determinação  de  impostos e a atualização das mudanças legais em tempo real, garantindo ganhos tanto do ponto de vista  operacional  quanto  financeiro.  Afinal,  a  inteligência  fiscal  por  trás  da  ferramenta  mitiga  o  risco  de  erros,  o  que  é  fundamental  para  evitar  autuações  e  nos  manter  em  conformidade  com  o  Fisco”

Claudia Ferreira

Head de Contabilidade do Grupo Guararapes.

Os Resultados

Autimatização  os  processos  de  cálculo  e  determinação  de  impostos e a atualização das mudanças legais em tempo real, garantindo ganhos tanto do ponto de vista  operacional  quanto  financeiro.  Afinal,  a  inteligência  fiscal  por  trás  da  ferramenta  mitiga  o  risco  de  erros,  o  que  é  fundamental  para  evitar  autuações  e  nos  manter  em  conformidade  com  o  Fisco.

Como se não bastasse a complexidade do cenário fiscal brasileiro, no  qual  cada  estado  tem  sua  regra  de  tributação  para  o  mesmo  produto,  as empresas ficam  sujeitos  a  obrigações  totalmente  diferentes  quando falamos de diversificação de atuação e de novos negócios. Por  isso,  a Riachuelo já está  investindo  na  expansão  da  utilização  do  Taxrules para outras empresas do nosso grupo, para que possam otimizar a nossa operação de determinação de tributos sem se preocupar  com  essa  diversidade  de  obrigações  e  velocidade  de  atualizações.

Gazin acelera transformação digital de sua área fiscal com a Sovos

Logo gazin
estudo de caso

Gazin

Varejista investe na ferramenta Taxrules para automatizar a determinação e atualização de tributos

Resumo

Desafios do Negócio

  • Mudanças constantes feitas na legislação fiscal do Brasil.

  • Além do varejo, atuam em segmentos como indústria, crédito, consórcio e agronegócio.

  • Antes contavam com um setor inteiro dedicado somnete á análise de novas leis e regras.

  • A cada 2 ou 3 estados tinham uma pessoa responsável para acompanhar a legislação fiscal

Solução

Foi pensando  em  reduzir  o  contencioso  tributário  e  garantir  uma  maior  segurança fiscal que a Gazin procurou a Sovos para adotar o Taxrules.

 

Benefícios

  • Cálculo automático e integrado ao ERP.

  • Regras fiscais editáveis e atualizadas em tempo real.

  • Validação tributária de cenários e NF-e (entrada e saída.

  • Auditoria de 100% das notas fiscais emitidas e recebidas dentro de 24 horas.

  • Segurança tributária e agilizade nas atualizações.

A Empresa

De uma pequena loja inaugurada há mais 54 anos em Douradina, no interior do Paraná, surgiu a Gazin, uma das maiores empresas do Brasil, com mais de 280 lojas de varejo em 9 estados, além de 5 indústrias de colchões e estofados, 1 indústria de molas e 13 centros de distribuição de mercadorias.

O Desafio

Em meio à pandemia da Covid-19 e de discussões sobre as mudanças que serão feitas na legislação fiscal  do  Brasil  com  a  aprovação  da  Reforma  Tributária,  o  grupo  Gazin,  tido  como  um  dos  maiores  varejistas do país, se prepara para dar seguimento ao seu processo de expansão em 2021, dispondo, sobretudo, da ajuda da tecnologia para isso. Atuando,  além  do  varejo,  em  segmentos  como  indústria,  crédito,  consórcio  e  agronegócio,  para  se  manter em conformidade dentro de um dos sistemas tributários mais complexos do mundo.

Até 2018  a Gazin contava  com  um  setor  inteiro  dedicado  somente  à  análise  de  novas  leis  e  regras  tributárias, que mudam a todo momento no Brasil. Na época, para cumprir essa tarefa, a cada 2 ou 3 estados tinham uma pessoa responsável por acompanhar a legislação fiscal, e mais uma equipe de analistas  para  fazer  os  parâmetros  das  regras  fiscais  dentro  do sistema da empresa.

A Solução

Uma das iniciativas da Gazin foi automatizar o processo de determinação de impostos e atualização da legislação tributária por meio da solução Taxrules oferecida pela Sovos, empresa global líder de softwares para o compliance fiscal das empresas.

“Foi  pensando  em  reduzir  o  contencioso  tributário  e  garantir  uma  maior  segurança fiscal que procuramos a Sovos para adotar o Taxrules. O nosso objetivo era mitigar possíveis erros, evitar retrabalhos e automatizar processos, como cálculo de impostos e atualização das mudanças na legislação fiscal das três esferas do governo (municipais, estaduais e federal). Com isso, conseguimos não  só  otimizar  o  tempo  da  nossa  equipe,  que  passou  a  ser  mais  estratégico  e  menos  operacional,  como também aumentar nossa segurança jurídica e tributária, reduzindo consideravelmente possíveis problemas com o Fisco e reforçando nossa marca perante o mercado devido à assertividade em nosso processo de tributação”

Luiz Fernando Bandeira

Supervisor de Operações Tributárias na Gazin

Os Resultados

Conseguiram não  só  otimizar  o  tempo  da equipe,  que  passou  a  ser  mais  estratégico  e  menos  operacional,  como também aumentar a segurança jurídica e tributária, reduzindo consideravelmente possíveis problemas com o Fisco e reforçando a marca perante o mercado devido à assertividade em nosso processo de tributação. Outra  grande  vantagem  da  adoção  da  tecnologia  de  automatização  tributária  da  Sovos  foi  o  fato  dela  possuir  fácil  integração  com  o  ERP  da  Gazin  e  de  estar  alinhada  com  os  principais protocolos de segurança de dados do mercado.

Por que a Sovos?

Total segurança tributária, agilidade nas atualizações para tomada de decisões estratégicas e o suporte completo dos especialistas da Sovos, considerados referência no mercado.

Flex adota pacote de soluções da Sovos para digitalizar operação tributária no Brasil

Logo Flex
estudo de caso

Flex

Por meio das ferramentas Taxtime, Taxcenter e Taxverify, multinacional de manufatura automatiza processos de controle, armazenamento e validação de obrigações acessórias, mitigando erros e atrasos que geram problemas com o Fisco

Resumo

Desafios do Negócio

  • Complexo cenário tributário do país, no qual existem diferenças e particularidades na legislação nos âmbitos federal, estadual e municipal
  • Antes utilizavam e-mails e tabelas do escel para gerenciar atividades e obrigações acessóriasa
  • Sujeito a falhas
  • Atrasos na entrega de obrigações

Solução

Atualmente utilizam três  ferramentas  fornecidas  pela  Sovos.  Mas  a  primeira  que  originou  a  nossa  busca  foi  o  Taxtime,  que é um workflow inteligente utilizado para organizar as tarefas de cada pessoa do nosso time e gerenciar a entrega e os prazos das obrigatoriedades fiscais. . Além  do  Taxtime,  outras  duas  soluções  da  Sovos  utilizadas  pela  Flex  para  digitalização  da  sua  área  fiscal  são  ainda  o  Taxcenter e o Taxverify.

Benefícios

Taxtime:

  • Gerenciamento de prazos, arquivos e atividades
  • Automatização da gestão da entrega de obrigações fiscais

Taxverify:

  • Auditoria digital com controle de nível de exposição fiscal
  • 100% nuvem

Taxcenter:

  • Gestão simples das suas NF-e e CT-2
  • Diminuição do risco fiscal com armazenamento e recuperação em 1 clique

A Empresa

A Flex Ltd. é uma empresa multinacional que presta serviços no setor de manufatura de produtos eletrônicos. Fundada em 1969 e sua sede administrativa está localizada em San José e tem unidades nas cidades de Sorocaba (SP), Jaguariúna (SP) e Manaus (AM).

O Desafio

Sujeitas a uma malha complexa de obrigações fiscais, vigentes em âmbitos federal, estadual e municipal e  que  são  alteradas  a  todo  momento,  as  empresas  precisam  dispor  de  mais  de  duas  mil  horas  –  ou  cerca  de  R$  162  bilhões  por  ano  –  para  seguir,  em  média,  4.377  normas  tributárias  e  operarem  em  conformidade  fiscal  no  Brasil  segundo  dados  do  Instituto  Brasileiro  de  Planejamento  e  Tributação  (IBPT).

A Solução

Por  meio  da  combinação  de  inúmeras  soluções  tecnológicas  oferecidas  pela  Sovos,  empresa  global  líder  de  softwares  para  o  compliance  fiscal  das  empresas,  a  Flex  vem  expandindo  a  transformação  digital de sua área fiscal, automatizando processos que vão desde o controle das atividades de sua equipe até a validação e armazenamento de seus documentos fiscais. Além  do  Taxtime,  outras  duas  soluções  da  Sovos  utilizadas  pela  Flex  para  digitalização  da  sua  área  fiscal  são  ainda  o  Taxcenter,  que armazena todos os documentos fiscais da empresa na nuvem, agilizando  os  processos  de  buscas  e  consultas  e  facilitando  a  visibilidade  do  que  está  ou  não  escriturado  nos  livros  fiscais  da  empresa; e o Taxverify, que analisa e valida todas as informações antes delas serem enviadas ao Fisco.

“Atualmente, trabalhamos  com  três  ferramentas  fornecidas  pela  Sovos.  Mas  a  primeira  que  originou  a  nossa  busca  foi  o  Taxtime,  que é um workflow inteligente utilizado para organizar as tarefas de cada pessoa do nosso time e gerenciar a entrega e os prazos das obrigatoriedades fiscais. Se  antes  utilizávamos  e-mails  e  tabelas  do  Excel  para  gerenciar  nossas  atividades  e  obrigações  acessórias,  o  que  gerava  muitas  falhas,   hoje   conseguimos   manter   uma   operação   bem   mais   assertiva  e  organizada  por  meio  de  um  calendário  inteligente  o  qual melhora a visibilidade das tarefas pendentes, nos garantindo o controle de todo processo”

George Ribeiro

Analista Fiscal da Flex.

Os Resultados

A empresa tem conseguido otimizar sua operação tributária, reduzindo possíveis erros fiscais comuns em processos feitos manualmente e sem o apoio de ferramentas inteligentes, que são mais assertivas e em total conformidade com a legislação vigente.

Por que a Sovos?

As soluções oferecidas pela Sovos foram fundamentais para ajudar a empresa a organizar seu fluxo de trabalho, evitando, assim, possíveis atrasos na entrega de suas obrigações tributárias.

Ambev adota solução da Sovos e aposta na transformação digital

Logo Ambev
estudo de caso

Ambev

Uma das maiores empresas do país, adotou uma solução fiscal da Sovos para fazer cálculo automatizado e de atualização tributária dos seus impostos

Resumo

Desafios do Negócio

  • Mudanças constantes feitas na legislação fiscal do Brasil.

  • Cenário brasileiro força empresas a iniciarem a transformação digital.

  • A empresa vinha se preparando para lidar com processos tributários cada vez mais rigorosos.

Solução

  • A solução implantada foi o Taxrules.

Benefícios

  • Cálculo automático e integrado ao ERP.
  • Regras fiscais editáveis e atualizadas em tempo real.
  • Validação tributária de cenários e NF-e (entrada e saída

A Empresa

A gigante brasileira é uma das maiores cervejarias do mundo, com um faturamento de R$ 52,5 bilhões em 2019, uma alta de 4,7% frente ao ano anterior.

O Desafio

A pandemia impulsionou muitas mudanças nas organizações, que se deram conta da necessidade de estarem preparadas digitalmente para as crises. Mas em se tratando de gestão fiscal, o cenário brasileiro já vinha se mostrando desafiador o suficiente, forçando as empresas a iniciarem sua jornada de transformação. Além disso, a empresa vinha se preparando para lidar com processos tributários cada vez mais rigorosos.

A Solução

O software implantado foi o Taxrules, solução para cálculo automatizado e atualização tributária

“Além do cruzamento de informações por parte do Fisco, atualmente 100% das obrigações são digitalizadas e novas exigências fiscais ocorrem a cada ano, demandando a adaptação de plataformas quando elas não atendem às determinações atuais”

Uirá Gomes

Global Tax da Ambex.

Os Resultados

A Ambev apostou na transformação digital para suportar as mudanças de mercado, e após  a implementação da solução se sentem aptos para enfrentar o novo momento. Além de conseguirem atuar com a tributação como um diferencial competivitvo e não somente como obrigação.

Por que a Sovos?

A solução foi escolhida após pesquisar outras opções no mercado, inclusive ofertas globais, em função da capacidade de atendimento às rotinas tributárias frentes à volumetria de produtos da indústria, que é muito ampla. Além disso, o Taxrules tem integração nativa com o SAP por meio do TaaS (Tax as a Service) e opera como um motor de cálculo do SAP S/4 Hana, garantindo um processo contínuo de monitoramento dos impostos de 27 diários oficiais e alimenta, automaticamente, as bases de cálculo da solução.

Congresso Nacional derrubou, nesta segunda-feira (27), o veto presidencial sobre a isenção tributária para plataformas de streaming (VET 29/2021).

Com isso, esses serviços ficarão livres de pagar a Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional (Condecine).

O trecho será restaurado à Lei 14.173, de 2021, fruto de uma medida provisória (MP 1.018/2020).A isenção havia sido incluída na MP pelo Congresso e vetada pelo presidente Jair Bolsonaro com a justificativa de que a Agência Nacional do Cinema (Ancine) já prevê essa cobrança.A Condecine abastece o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), que fomenta a produção nacional de conteúdo cinematográfico e televisivo.

O Planalto havia vetado nove dispositivos da MP 1.018, mas apenas este foi recuperado pelos parlamentares.

Entre os trechos que permanecem vetados estão o fim da redução da Condecine para empresas de micro e pequeno porte e a criação de alíquota diferenciada para obras cinematográficas de custo inferior a R$ 20 mil.

Fonte: moneytimes.com.br

Solução automatiza o inbound fiscal dos códigos MIGO E MIRO, minimizando possíveis erros no processo de preenchimento desses campos do SAP

Dois códigos exclusivos do sistema SAP, utilizados, respectivamente, para formalizar o fluxo de entrada ou saída de mercadorias e confirmar as faturas recebidas, o preenchimento correto do MIGO e o MIRO é crucial para empresas fazerem a gestão correta de suas obrigações fiscais e evitarem problemas com o Fisco.

E para ajudá-las nessa missão, a Sovos, empresa global de soluções para o compliance fiscal, está investindo na tecnologia OCR (Optical Character Recognition) e Machine Learning que digitaliza as NFS-e (Notas Fiscais de Serviços Eletrônica) de qualquer prefeitura do Brasil através da solução Captura Smart DF-e, convertendo a imagem dos caracteres em texto e preenchendo automaticamente os campos MIGO e MIRO do ERP SAP.

Além disso, as soluções da Sovos também automatizam a gestão dos documentos fiscais, garantindo rapidez e assertividade no gerenciamento contábil e financeiro das empresas que, em média, gastam 1,5 mil horas, ou cerca de R$ 70 bilhões, por ano em custos com mão de obra e operacionalização para se manterem em conformidade fiscal no Brasil.

Integração SAP
Totalmente integrado ao sistema SAP, outra vantagem disso para digitalização do inbound fiscal dos códigos MIGO e do MIRO é a validação e armazenamento na nuvem das informações escaneadas. Além de “conversar” com o ERP da empresa para capturar as informações dos documentos fiscais de forma automática, a solução da Sovos ainda audita e faz a guarda de todas elas, facilitando e agilizando toda a operação das áreas financeira e fiscal, o que possibilita às equipes automatizarem processos para focarem mais em estratégias.

“Investir na digitalização dos processos fiscais, que eliminam de vez os procedimentos manuais altamente sujeitos a erros, é a melhor saída para evitar autuações fiscais e, ao mesmo tempo, reduzir custos tributários. Segundo pesquisa realizada pela Sovos, a digitalização de impostos é capaz de gerar uma economia de até 5% na carga de tributos e de compliance das empresas, atualmente em torno de 34% no País”, explica Paulo Zirnberger de Castro, country manager da Sovos no Brasil.

Conteúdo: Sovos Brasil

Publicado em: inforchannel.com.br

Solução automatiza o inbound de Serviços (Folha de Serviços) e entrada Fiscal (MIRO), minimizando possíveis erros no processo de preenchimento manual dessas transações SAP.

Duas transações exclusivas do sistema SAP, utilizados, respectivamente, para formalizar o fluxo de entrada de Serviços e confirmar as faturas recebidas, o preenchimento correto da ML81N e a MIRO é crucial para empresas fazerem a gestão correta de suas obrigações fiscais e evitarem problemas com o Fisco.

E para ajudá-las nessa missão, a Sovos, empresa global de soluções para o compliance fiscal, está investindo na tecnologia OCR (Optical Character Recognition) e Machine Learning que digitaliza as NFS-e (Notas Fiscais de Serviços Eletrônica) de qualquer prefeitura do Brasil através da solução Captura Smart DF-e, convertendo a imagem dos caracteres em texto e preenchendo automaticamente os campos contidos nas transações ML81N e MIRO do ERP SAP.

Além disso, as soluções da Sovos também automatizam a gestão dos documentos fiscais, garantindo rapidez e assertividade no gerenciamento contábil e financeiro das empresas que, em média, gastam 1,5 mil horas, ou cerca de R$ 70 bilhões, por ano em custos com mão de obra e operacionalização para se manterem em conformidade fiscal no Brasil.

Integração SAP

Totalmente integrado ao sistema SAP, outra vantagem disso para digitalização do inbound fiscal de Serviços é a validação e armazenamento na nuvem das informações escaneadas.

Após enviar os documentos recebidos e integrar ao SAP da empresa de forma automática, a solução da Sovos ainda audita e faz a guarda de todas elas, facilitando e agilizando toda a operação das áreas financeira e fiscal, aportando visibilidade ao fluxo de documentos, o que possibilita às equipes automatizarem processos para focarem mais em estratégias.

“Investir na digitalização dos processos fiscais, que eliminam de vez os procedimentos manuais altamente sujeitos a erros, é a melhor saída para evitar autuações fiscais e, ao mesmo tempo, reduzir custos tributários. Segundo pesquisa realizada pela Sovos, a digitalização de impostos é capaz de gerar uma economia de até 5% na carga de tributos e de compliance das empresas, atualmente em torno de 34% no País”, explica Paulo Zirnberger de Castro, country manager da Sovos no Brasil.

Conteúdo: Sovos Brasil

Publicado em: channel360.com.br

Sovos eInvoice

A primeira solução global para conformidade e gestão de documentos fiscais eletrônicos.

automação eletrônica eInvoice Sovos

UMA ÚNICA PLATAFORMA DE automação eletrônica FLEXÍVEL E ESCALÁVEL

Conformidade global no automação eletrônica

Com o ritmo acelerado da globalização, os governos em todo o mundo estão aproveitando a tecnologia para fechar brechas fiscais. Embora cada país tenha seus requisitos específicos, a adoção do automação eletrônica em tempo real está transformando a conformidade entre empresas e governos em cada ponto da cadeia de fornecimento, fazendo com que as empresas implementem a conformidade fiscal contínua.

Problemas e erros relacionados à conformidade podem desperdiçar seu tempo e prejudicar os lucros. . Mais do que nunca, é importante focar na precisão.

Quer conhecer o eInvoice?

Fale com um de nossos especialistas!

Baseado em nosso abrangente conhecimento local, o Sovos eInvoice simplifica a conformidade global do automação eletrônica e mantém você informado diante do cenário regulatório dinâmico atual.

Gerenciamento de faturas de contas a receber e contas a pagar

Gerencie as obrigatoriedades de faturamentos de contas a receber e contas a pagar em uma única plataforma mantendo-se em conformidade com os dois processos — ao enviar faturas aos clientes e ao validar faturas recebidas de fornecedores.

Extração de dados e mapeamento

Identifique todos os campos necessários para a conformidade fiscal e mapeie-os no esquema XML correto e definido pela administração fiscal local.

Validação

Analise faturas emitidas e recebidas e valide-as sintaticamente para garantir que o documento XML atenda às especificações técnicas das autoridades fiscais locais.

Impressão automatizada

Gere faturas legais, seguindo os requisitos de logotipos, códigos de barras especiais e dados de assinaturas.

Integração flexível e de ponta a ponta com qualquer ERP

Estabeleça processos de integração de dados com sistemas internos para automatizar a emissão e o recebimento de todas as faturas. Soluções flexíveis permitem promover a integração com qualquer ERP do mercado.

Relatórios de IVA

Garanta a realização e a conformidade de um relatório de IVA usando o mesmo conjunto de dados dos processos de contas a receber e contas a pagar.

Transmissão global e conectividade governamental

Estabeleça uma conexão segura e certificada a mais de 60 administrações fiscais que atendem aos requisitos B2B e B2G.

Monitoramento de faturas

Acompanhe o status e avisos de rejeição de faturas, veja caminhos de auditoria e acesse anexos nos formatos XML e PDF. Você também poderá visualizar o status de faturas e relatórios em uma única plataforma, ajudando sua equipe a minimizar erros e riscos e monitorar faturas aprovadas e rejeitadas.

Garantia de autenticidade e integridade

Certifique-se de que as faturas possuem certificados digitais entregues por autoridades fiscais locais credenciadas.

Gestão de contingência

Garanta a continuidade das suas operações comerciais, independente de falhas em sistemas governamentais.

Clientes

Controles de transação contínua

Gerencie suas obrigações de CTC com uma solução de conformidade fiscal com expertise local

Automate Your CTC Compliance Management

Padronize a tecnologia fiscal com monitoramento jurídico contínuo para gerar conformidade em todos os processos empresariais.

As administrações fiscais continuam a se inserir no processo de faturamento ou exigem registros detalhados em questão de horas ou dias de transações. A Sovos oferece uma solução global econômica segura para lidar com a interrupção dessa tendência de controles globais de transações contínuas (CTC).

Adote uma estratégia uniforme de conformidade global em todas as jurisdições e sistemas corporativos, conectando-se de forma flexível a um único provedor, independentemente de mudanças legais e comerciais. O VAT Compliance Solution Suite da Sovos inclui relatórios de CTC e faturamento eletrônico de CTC como componentes integrais de um pacote de soluções totalmente flexível e inclui relatórios periódicos Sovos, SAF-T e Sovos EarChive.

Antecipe-se às obrigações de conformidade atuais e futuras.

Monitore, em mais de 60 países, a variedade de estruturas jurídicas emergentes e especificações em evolução.

Simplifique o gerenciamento de relacionamento com fornecedores de conformidade com um único ponto de contato global.

Garanta que as faturas continuem a fluir, para que a empresa e cadeias de suprimentos funcionem sem problemas.

Minimize a necessidade de envolvimento ad hoc de TI e investimento em atualizações de conformidade.

Economize tempo, elimine atualizações manuais intensivas em mão de obra e melhore a precisão.

Pare de se preocupar com os diferentes formatos e processos dos países.

Reduza o custo total de conformidade.

“Nossa equipe interna pode se dedicar às atividades comerciais estratégicas em vez de ficar pesquisando ou implementando as constantes mudanças. Como a Sovos oferece atualizações de rede, bem como configurações de ERP no SAP, temos trabalhado com um fornecedor que atua em diversos países e gerenciado as alterações das notas fiscais do Brasil e na legislação de CFDI do México."

Randy Isdahl
Diretor da Processos Arquitetônicos SAP da Brown-Forman

Benefícios das soluções Sovos CTC para usuários SAP

Proteja o código personalizado ERP de alterações.

Capacite os clientes para lidarem com CTCs atuais e futuros.

Mantenha o ERP como única fonte de verdade, automatizando o alinhamento de dados transacionais entre o ERP do cliente e os sistemas governamentais.

Combine códigos de confirmação/aprovação/rejeição a faturas originais e a relatórios enviados quase em tempo real.

A transformação digital é a principal ferramenta para lidar com o volume de normas e a complexidade da legislação tributária no Brasil

Já é notório que pagar imposto no Brasil não é tarefa fácil. Além da carga excessiva, entre as mais altas do mundo, é difícil para as empresas entender e atender às regras tributárias nas três esferas (federal, estadual e municipal), com características díspares. A pandemia de covid-19 catalisou essa situação. Empresas passaram a sofrer com mudanças repentinas, antes benéficas. Agora, chegou a hora de pagar a conta da pandemia.

Em São Paulo, por exemplo, o governador João Doria assinou em outubro de 2020 decretos que aumentam as alíquotas e encerram ou reduzem benefícios fiscais na cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que afetam diversos setores no estado, medida já válida em janeiro desse ano. Como, então, acompanhar todas as alterações e estar 100% dentro das obrigações fiscais?

Uma empresa brasileira leva 1.958 horas para pagar tributos, segundo relatório do Banco Mundial. É a pior avaliação entre 190 países – a média global é de 206 horas. “Temos times em todo o mundo e não há nada parecido com a estrutura do sistema tributário no Brasil”, diz Giuliano Gioia, Tax Manager da Sovos Brasil, braço nacional da líder global em soluções para tratamento e compliance fiscal. “A quantidade demasiada de tributos e obrigações acessórias, somada à complexidade e também ao volume exorbitante de legislações tornam muito difícil manter o compliance fiscal nas empresas e até atrair investidores.”.

A transformação digital é o primeiro passo para mudar esse cenário, pois permite acompanhar a velocidade de implementação das alterações do Fisco com aplicabilidade quase instantânea. Um exemplo é a tecnologia de cálculo automatizado de tributos da Sovos Brasil, que pode ser integrada com qualquer sistema de gestão empresarial (ERP), como SAP ou Oracle. “Ela possibilita traduzir a legislação em dados sistêmicos e disponibilizar as atualizações de forma rápida e eficiente para nossos clientes”, explica Gioia.

A tecnologia também ajuda a eliminar a burocracia no setor fiscal das companhias, permitindo ao profissional tributário focar em trabalhos mais analíticos, como planejamento tributário e na gestão de risco para tomada de decisões estratégicas. A Sovos, aponta o executivo, tem um time estruturado, com profissionais especializados na legislação de cada estado brasileiro. “Acompanhamos as movimentações do governo para atender às mudanças nas regras de qualquer legislação praticamente em tempo real, mitigando o risco de autuação e aumentando a competitividade dos clientes.”

Essa agilidade será ainda mais fundamental para as empresas, caso a reforma tributária seja aprovada. Segundo Gioia, o período de transição vai ser muito difícil para as companhias, pois elas precisarão atender às demandas atuais e ainda implementar gradativamente as normas previstas na mudança. “Existirá um período de paralelismo no atendimento as exigências do Fisco, o que deve onerar ainda mais as áreas fiscais das empresas. Chegamos a um nível insustentável de legislações e subjetividade, então precisamos simplificar a vida das empresas.”

Publicado originalmente na Revista EXAME – ED 1226

Negócios em Foco | 06.24 – Para se adaptar ao novo normal, organizações do setor que já adotaram a automação conseguem manter suas operações e absorver o crescimento de demanda durante a crise

Enquanto muitas empresas passaram por um verdadeiro caos para se automatizarem às pressas frente à nova realidade imposta pela pandemia do COVID-19, outras encontraram oportunidades de crescimento proporcionadas pela transformação digital. Foi o caso da Sovos Taxweb, líder global em tecnologia para tratamento fiscal, que compartilhou em webinar promovido pela EBDI, desenvolvedora de encontros corporativos, sua estratégia para apoiar os clientes neste novo normal. O evento, realizado na última quinta-feira (18), focou nos desafios do setor farmacêutico e contou com participação de Paulo Zirnberger de Castro e Giuliano Gioia, representando a Sovos Taxweb; Ricardo Marino, tax diretor e regulatory da Raia Drogasil; Sérgio Rigon, Gerente de Controladoria do Grupo Dimed, além de Luiz Rabi, economista sênior da Serasa Experian.

A pandemia fez com que as empresas adotassem o home office e as forçou a uma verdadeira revolução tecnológica, principalmente aquelas que continuaram crescendo com a crise, cenário no qual está inserido o mercado compreendido por farma, beleza e higiene. De acordo com dados apresentados por Luiz Rabi, o comércio estima que, de janeiro até abril, período no qual o varejo nacional teve uma queda de quase 8% em relação ao ano anterior, o setor vivenciou um fenômeno oposto, com um aumento de 4,5% nas operações.

Enquanto ainda não há uma vacina para o COVID-19, o remédio econômico está na automação. Ciente da dificuldade extra que seus clientes estão enfrentando para manterem o compliance fiscal neste momento em que estão cada vez mais suscetíveis às diversas mudanças nas leis tributárias, a Sovos Taxweb se adaptou rapidamente: ‘’A pandemia nos exigiu direcionar nossos esforços aos setores da economia que conseguiram se transformar e proteger seus negócios, crescer durante a crise, proteger seu caixa’’, explica Paulo Zirnberger de Castro, country manager da empresa no Brasil. “Muitas legislações podem beneficiar o segmento farma, que está automatizando cada vez mais. Nós estamos acompanhando diariamente e disponibilizando essas alterações na lei para que as empresas possam usufruir de maneira automática. Deixamos soluções na nuvem que automatizam esse conhecimento e evitam toda complexidade e custo envolvidos, o que significa que nosso cliente pode acessá-las de onde estiver para que consiga cumprir sua rotina fiscal. O que oferecemos às farmas é o serviço para que elas foquem nos negócios delas e não na questão tributária’’, complementa.

Com a mudança na relação de consumo, canais digitais, e-commerce, dentre outros investimentos na tecnologia, as empresas que ainda se mantinham inertes à digitalização foram obrigadas a se reinventar. Já as que estavam adaptadas, com seus processos estruturados e automatizados, tiveram uma grata surpresa, como aconteceu com a rede Raia Drogasil: “Quando as grandes empresas partem para essa jornada digital, é um novo aculturamento. Já estávamos pensando desta forma há quatro anos, e implantamos essa mudança de modelo mental em todas as áreas da nossa empresa’’, contou Ricardo Marino, tax diretor e regulatory da Raia Drogasil. ‘’Basta ver a performance das empresas que estão se adaptando em comparação às que não estão’’, reforça Marino.

O novo normal é digital

O cenário tributário brasileiro não oferece chance para o despreparo ou soluções caseiras. Por isso, a Sovos Taxweb está focada nas novas necessidades do mercado. ‘’Atendemos as demandas do fisco desde recuperar o ‘xml’ com a fazenda, sem intervenção manual. Essas informações são passadas pelo ERP e conseguimos determinar a tributação e fechar esse ciclo. Esse é o nosso core, não só para o segmento farmacêutico, mas toda a indústria e varejo’’, conta Giuliano Gioia, tax manager da empresa.

Enquanto isso, empresários de diversos setores do varejo e da indústria vêm criando alternativas a fim de não terem seus negócios paralisados durante o que o mercado chama de novo normal. Durante o evento, os participantes destacaram os diversos entraves econômicos e como as empresas podem fazer para superar a crise atual através da digitalização de seus processos.

‘’Seria impossível conceder a retaguarda de qualquer empresa se você não tem processos bem montados e estruturados de sistemas, de digitalização e automação. Na Raia Drogasil, diversas áreas foram automatizadas, não só a fiscal, porque faz parte da nossa estratégia olhar dessa forma e isso nos possibilitou não sentirmos esse trauma na pandemia, que algumas empresas sentiram, de buscar soluções alternativas para dar continuidade aos seus negócios’’, finaliza Marino.

Com a certeza de que a transformação digital já é uma realidade consolidada, Sérgio Rigon levantou uma das maiores questões, não apenas para o Grupo Dimed, mas do setor para o futuro: “O varejo tem a dúvida de investir em loja ou canais digitais. É uma dicotomia que vai permanecer. Os canais digitais já vieram e há uma tendência para este novo modelo, mas teremos uma mudança na relação de consumo. Nossos canais digitais dobraram de tamanho e isso só se faz com muito investimento em tecnologia. A dúvida agora é: o que fazer com essa estrutura física que tenho aqui?”, reflete Rigon.

Automação fiscal para os novos negócios digitais

De olho na crescente necessidade de automação para reduzir os custos fiscais nos negócios modernos, em abril de 2020, a Sovos adquiriu a Taxweb, pioneira em soluções de Digital Tax para o Compliance Fiscal das empresas. Com essa fusão, elas unem toda a inteligência e experiência de seus profissionais na criação de tecnologias aplicadas aos diversos processos da área tributária para oferecer aos seus clientes soluções eficientes, seguras e fundamentadas nas exigências legais e regulatórias.

Em seu novo portfólio de produtos e serviços está o Taxrules, que integrado ao ERP do cliente possibilita que ele usufrua de maneira automática de todos os benefícios fiscais do momento e garanta o compliance em todo seu processo, onde quer que suas equipes estejam, cumprindo a agenda do fisco sem problemas. A Sovos Taxweb faz o acompanhamento diário da legislação tributária e disponibiliza imediatamente as alterações eu seu sistema, encarregando-se assim do trabalho que os clientes teriam com o conteúdo fiscal, deixando que empresas de todos os setores se preocupem integralmente em seu próprio business core.

Artigo original de: https://negociosemfoco.com

Difundir | 06.17 – http://www.difundir.com.br/site/c_mostra_release.php?emp=6133&num_release=239017&ori=V

Jornow | 06.17 – http://www.jornow.com.br/jornow/noticia.php?idempresa=6133&num_release=239017&ori=C

Difundir | 06.24 – http://www.difundir.com.br/site/c_mostra_release.php?emp=6133&num_release=239230&ori=V

Jornow | 06.24 – http://www.jornow.com.br/jornow/noticia.php?idempresa=6133&num_release=239230&ori=C

A mudança em direção à conformidade tributária contínua e em tempo real, levando os negócios a uma transformação digital que você pode não ter previsto, mas à qual deve se adaptar rapidamente.

Participe deste seminário on-line para entender as práticas recomendadas para reduzir o impacto e o custo dessas alterações nos seus principais processos SAP:

As informações de compras, vendas e relatórios devem garantir que o que é relatado seja reconciliado com o banco de dados do governo.

Esteja você executando o SAP ECC, S/4 ou Ariba ou outra plataforma de compras, participe deste seminário on-line para aprender como evitar excedentes de custos e suportes em excesso vindo do fato de não estar em conformidade.

Traga as suas perguntas e compartilhe em nosso chat.

Serviço permitirá que clientes estejam em compliance fiscal com as regras tributárias de qualquer local no mundo

O processo de implantação de uma solução, migração ou sua expansão dentro de um sistema costuma ser bastante complexo. Por isso, um número cada vez maior de empresas buscam soluções globais para facilitar seus fluxos internos. De acordo com dados da SAP, um serviço de cloud pode ajudar as empresas a crescerem até 6% na lucratividade e chegar a 60% de negócios fechados, desde que suas ERPs estejam integradas com o há de mais atual quando o assunto é compliance.

Além da espera por alta lucratividade, a explicação se deve a uma questão prática: uma multinacional que tenha implementado um produto em um ERP em sua unidade no Brasil, mas não em sua filial na Colômbia, pode desejar expandir para o país futuramente. Para que esta expansão seja realizada de forma adequada, um parceiro com expertise numa solução global pode ser necessário.

“O processo mais usual é de implantação ou expansão de um produto na matriz de uma empresa, criando um modelo padrão inicial. Na segunda fase, é realizado o Rollout para as filiais de forma muito simplificada, se forem adotados sistemas customizáveis, o que traz uma redução de investimentos das organizações ao longo da execução deste processo”, relata Douglas Sztochryn, gerente de Desenvolvimento de Produto na Sovos.

A Sovos foi uma das empresas que buscou exatamente esta padronização para a sua nova versão da linha de produtos – algo que já foi realizado em vários países e que deve ser feito no Brasil no primeiro semestre de 2020. Desta forma, o Rollout pode ser muito mais ágil e trazer menos custos para os seus clientes com operações em outras cidades, outros estados e/ou países.

A arquitetura desta solução pode ser compartilhada entre os diferentes tipos de documentos e países, uma vez que cerca de 70% da solução será parametrizada globalmente. Composta por três camadas, as duas principais – o “Core“, que engloba as funções principais do sistema e a transmissão; e o “Framework“, que é único para cada linha de produto – podem ser utilizadas da mesma forma, não importando onde o cliente atue. Desta forma, apenas a terceira camada externa, de “Configuração“, que depende das regras da cidade-estado-país e que precisará ser instalada de acordo com a sua localização.

“Uma situação hipotética: uma empresa com operação no Chile que atue com um produto de Nota Fiscal Inbound (Entrada) ou Outbound (Saída) e que tenha o interesse em abrir uma unidade no Brasil, por exemplo, não terá nenhum problema. Tendo a Sovos como parceira, ela poderá fazer isso dentro de uma única solução e mantendo sua estratégia única de atuação global”, ressalta Sztochryn. “Resumindo, sistemas padronizados tornam as soluções escaláveis e são o segredo para um processo de Rollout bem-sucedido”.

Outro destaque é a compatibilidade com as diferentes versões do ERP SAP, desde SAP ECC 6.0 até SAP S4/HANA On-Premise. Além de seguir as melhores práticas da SAP, a solução da Sovos torna possível o grande objetivo de empresas em todo o mundo: facilitar a vida seus clientes e permitir que eles estejam em compliance com as regras fiscais e tributárias locais.

Terra.com: https://www.terra.com.br/noticias/dino/multinacional-busca-padronizacao-para-implantar-solucao-unica-fiscal-globalmente,79698151306214e12d6867868931ec0epiz6ik5z.html

Gazeta Brasília: https://gazetabrasilia.com.br/newsdino/?title=multinacional-busca-padronizacao-para-implantar-solucao-unica-fiscal-globalmente&partnerid=1623&releaseId=229283

Link release: https://gazetabrasilia.com.br/newsdino/?title=multinacional-busca-padronizacao-para-implantar-solucao-unica-fiscal-globalmente&partnerid=1623&releaseId=229283

Transforme Custo Fiscal em Retorno – Saiba as funcionalidades do AP Automation. Realizaremos um webinar focado na Nota Fiscal de Entrada para mostrar ganhos para sua empresa. A ineficiência no ponto de acesso é propensa a causar erros, atrasos e perda de dinheiro. Sovos apresenta como transformar custos Fiscais em Retorno.

Embora muitos acreditem que a nota fiscal inbound (de entrada) só é aplicada no caso de aquisição de mercadorias, pode ser realizada também com produtos retornados de clientes.

O Brasil é frequentemente visto como uma das jurisdições tributárias mais complexas do mundo.  Mas, ao mesmo tempo, obteve muito sucesso na automação dos controles da autoridade tributária e, ao fazer isso, substituiu as faturas em papel por faturas eletrônicas, automatizando sua troca através de plataformas de compensação. Embora os ambiciosos planos brasileiros de simplificar o sistema tributário subjacente sobre sua estrutura federal não pareçam iminentes, as autoridades brasileiras relevantes continuam reforçando o compromisso do país na automatização dos controles tributários.

Apresentando a NF3e

As empresas que operam no Brasil estão acostumadas com o mar de siglas em torno de seus departamentos tributário e jurídico, incluindo NF-e (nota fiscal de mercadoria), NFS-e (nota fiscal de serviço), CT-e (nota fiscal de transporte), entre muitas outras. Mais recentemente, essa lista já extensa ganhou mais um componente: a NF3e – a fatura eletrônica para o fornecimento de eletricidade.

Assim como a NF-e, a NF3e é um documento emitido eletronicamente e cuja validade é garantida pela assinatura eletrônica do emissor, bem como pelo protocolo de autorização emitido pelas autoridades fiscais. Outra semelhança com a NF-e é que uma representação gráfica da NF3e pode ser criada – a DANF3E – que é a NF3e equivalente à DANFE da NF-e.

Introduzida em julho, a NF3e deve substituir a fatura em papel emitida pelos fornecedores de eletricidade no Brasil, mas o ambiente de produção só foi efetivado em outubro. No entanto, cabe a cada Estado decidir se deseja tornar obrigatória a NF3e, substituindo completamente a versão em papel anterior das contas de luz. Portanto, é importante acompanhar a implantação em nível estadual para entender como esse requisito deve ser aplicado.

A obrigação potencial de tornar a NF3e obrigatória para todos os contribuintes não pode ser limitada apenas a fornecedores de eletricidade. Empresas favoráveis ao meio ambiente que geram energia solar com painéis fotovoltaicos também podem ser afetadas quando injetam eletricidade nas linhas de distribuição sob um esquema de compensação. Da mesma forma, embora a maioria das empresas com operações no Brasil sejam clientes de eletricidade, uma obrigatoriedade pode ser refletida na necessidade das empresas de receber e arquivar NF3e.

A NF3e é um passo importante na consolidação de um modelo de compensação total no Brasil, iniciado em 2005. Além da rede legislativa, as empresas com negócios no país devem sempre estar atentas à inclinação digital das autoridades fiscais brasileiras e buscar soluções para desafios técnicos.

Tome uma atitude

Para ler mais sobre o que acreditamos que o futuro nos reserva, Baixe Trends: conformidade de faturamento eletrônico e junte-se ao nosso Grupo do LinkedIn para manter-se atualizado com notícias sobre regulamentação e outras atualizações.

Um novo problema no faturamento eletrônico mexicano acrescenta complexidade ao processo de faturamento eletrônico para maquiladoras ou fábricas de propriedade estrangeira que operam ao longo da fronteira EUA-México. 

Comparado a alguns outros países da América Latina, o México manteve sua fatura eletrônica básica, o CFDI, relativamente simples. Enquanto uma fatura no Chile possui 250 campos ou mais de informações necessárias, o CFDI possui apenas cerca de 50. Mas isso não significa que o faturamento eletrônico mexicano não seja complexo. 

Suplementos no faturamento eletrônico do México 

O México adotou uma abordagem diferente, exigindo suplementos, ou complementos, em faturas para diferentes tipos de negócios e transações. Os complementos são adições ao CFDI principal que contêm informações específicas sobre a natureza de uma transação. Por exemplo, existe um complemento para recebimento de pagamentos (complemento de pagos) e outro para empresas que operam no setor de gás e óleo.

Outro tipo de complemento, o complemento de leyendas, chegou às maquiladoras. Trata-se de transações envolvendo importação virtual – essencialmente componentes de produtos maiores. Por exemplo, uma montadora fabrica carros no México. Esses carros têm pneus. A montadora paga o IVA na compra de pneus de um fornecedor, mas quando os pneus saem da fábrica, eles fazem parte de um carro e não são mais tributados separadamente. O mesmo princípio se aplica para, digamos, açúcar em refrigerante. Essas transações requerem um complemento de leyendas para acompanhar o CFDI principal.

Complemento de Leyendas estendido para maquiladoras 

O SAT, a administração fiscal mexicana, estendeu recentemente o requisito de complemento de leyendas para maquiladoras, o que significa que as fábricas da fronteira agora terão que registrar suplementos para transações envolvendo todos os tipos de componentes de seus produtos acabados. O novo requisito aumenta a complexidade de um processo de faturamento eletrônico que já é um dos mais complicados e difíceis de gerenciar no mundo.

Para maximizar a eficiência e reduzir os riscos, as empresas classificadas como maquiladoras (IMMEX) precisam ser capazes de automatizar o processo de extração de informações para o CFDI e o complemento e publicá-las de acordo com os requisitos governamentais. Eles também precisam ter as informações da fatura disponíveis automaticamente no SAP, com uma função que preencherá automaticamente as tabelas do SAP para cada fatura enviada ou recebida. 

Também é importante que as operadoras de maquiladoras possam acompanhar as constantes mudanças nos mandatos de faturamento eletrônico do México, dada a total inutilidade de tentar rastrear e incorporá-las aos sistemas internamente. Como o novo mandato de maquiladora demonstra, a fatura eletrônica no México só continuará se tornando cada vez mais complexa.

Tome uma atitude

A Sovos tem mais de uma década de experiência ajudando as operadoras de maquiladoras a cumprir os mandatos de faturamento eletrônico no México.

Devido à exigência de faturamento eletrônico que está sendo implementada na Argentina, as empresas de pequeno e médio porte (PMEs) têm ou terão a obrigação de usar um formulário específico de faturamento para a cobrar serviços prestados a grandes empresas. 

As empresas classificadas como PMEs (ou PyMEs em espanhol) pela AFIP, o órgão de administração tributária da Argentina, devem usar as Facturas de Crédito Electrónicas (FCE), um novo tipo de fatura eletrônica que oferece a opção de acelerar o fluxo de caixa, vendendo faturas de contas a receber (AR) a instituições financeiras. 

Nova exigência de faturamento eletrônico implementada na Argentina 

A implementação da norma vai de 1o de maio a 1o de outubro. O novo tipo de fatura é obrigatório para transações entre PMEs e empresas grandes, mas é opcional para transações apenas entre PMEs. Com esse tipo de fatura, as empresas menores podem negociar suas faturas de vendas no setor financeiro e antecipar a cobrança de contas a receber. 

As grandes empresas que recebem o novo tipo de fatura terão 30 dias para aceitá-la ou rejeitá-la, mas também podem decidir aceitá-las por padrão. A transmissão da fatura é feita totalmente pela AFIP, que regula e controla o processo de faturamento e notifica os participantes sobre o status de cada fatura. 

As PMEs podem enviar faturas externas pelo site da AFIP manualmente ou contratar os serviços de uma empresa como a Sovos para automatizar o processo, usando o serviço online publicado pela AFIP.  

Uma mudança para aumentar as opções financeiras para as PMEs 

Com a nova exigência, as empresas grandes e pequenas estão querendo garantir que seus sistemas e processos de faturamento estejam em conformidade. As pequenas empresas precisam ser capazes de gerar FCEs caso façam negócios com empresas maiores, e as grandes organizações precisam de uma solução que permita manter a conformidade com a exigência, além de receber, aceitar e rejeitar faturas FCE recebidas de parceiros comerciais de menor porte. 

Esta é uma grande oportunidade para as PMEs melhorarem o fluxo de caixa. Usando FCEs, as PMEs poderão reduzir a coleta de dias de vendas pendentes (DSO), o que é essencial para as operações e a liquidez. 

Tome uma atitude

A Sovos tem mais de uma década de experiência com faturamento eletrônico na América Latina e ajuda as empresas a cumprir as exigências da Argentina e da região, que estão sempre mudando. Saiba mais sobre as soluções de conformidade de faturamento eletrônico da Sovos.

Cookie Settings